Início Material de estudo Escola de Chicago e Escolha Pública

Escola de Chicago e Escolha Pública

por Felipe Lungov

Muitos leitores pedem dicas de material para estudo, principalmente livros. Decidimos então fazer algumas listas com sugestões que podem ajudá-los a estudar economia ou o liberalismo econômico por conta própria. Essa é a nossa lista de recomendações de livros sobre a Escola de Chicago e sobre Escolha Pública.

Há infelizmente uma carência de livros em português nessa área, por isso abrimos uma exceção e incluímos alguns livros em inglês. Para Escolha Pública, não encontramos nenhum livro traduzido. Continuaremos atentos a novas traduções a atualizaremos as listas conforme estas obras se tornem disponíveis em português.

Essas listas voltaram a ser atualizadas e até meados de 2019, devemos ter doze delas com mais de 50 recomendações no total. Para cada recomendação, colocamos links para que o livro seja encontrado mais facilmente. Comprando seu livro na Amazon através dos nossos links, você estará pagando o preço normal e ainda colabora com o nosso trabalho. Obrigado!

Listas de livros de economia

Escola de Chicago

Capitalismo e liberdade, de Milton Friedman

O grande nome da Escola de Chicago é sem dúvida nenhuma Milton Friedman, ganhador do Prêmio Nobel de economia em 1976. Muitos dos demais integrantes dessa escola foram seus alunos, inclusive os Chicago Boys. Trazemos para essa lista a grande obra-prima de Friedman: Capitalismo e liberdade.

O livro foi publicado em 1962, já foi traduzido para dezoito línguas, e é uma das bases da argumentação liberal para a economia. Seu estilo moderado (sem deixar de ser brilhante), contrapondo-se ao radicalismo de outros autores de nossas listas de recomendações, tornou Friedman admirado e respeitado até mesmo por aqueles que apoiam ideias opostas.

O autor defende os vouchers escolares, uma ideia que está finalmente ganhando popularidade no Brasil. Por outro lado, uma de suas posições mais arrojadas é defender o fim da obrigatoriedade de licenças ocupacionais, principalmente no contexto dos médicos, discussão que ainda não existe em muitos países.

O livro trata de diversos outros assuntos importantes, como a redução da pobreza, discriminação no capitalismo e fora dele, liberdade política como decorrência da liberdade econômica, a Grande Depressão de 1929, e muito mais. A obra é certamente um dos pilares do liberalismo econômico contemporâneo e merece ser lida.

Alternativa: buscapé.

A firma, o mercado e o Direito, de Ronald Coase

Ronald Coase, vencedor do Prêmio Nobel de economia em 1991, foi um grande economista que se especializou no estudo da microeconomia, particularmente sob o aspecto das empresas. Dois de seus artigos mais famosos são “A natureza da firma” (1937) e “O problema do custo social” (1960).

No primeiro, Coase apresenta o conceito de custos de transação para explicar a natureza e os limites das firmas (ou empresas). Esse trabalho é muito influente na teoria econômica até hoje.

No segundo, desenvolveu o Teorema de Coase, segundo o qual os direitos de propriedade têm importante papel em mitigar os problemas causados por externalidades, que são justamente causadas por uma deficiência na definição destes direitos de propriedade.

Ambos os artigos estão na coletânea deste livro, além de diversos outros igualmente interessantes.

Alternativa: buscapé.

The Economic Approach to Human Behavior, de Gary Becker

Gary Becker, vencedor do Prêmio Nobel de economia em 1992, é mais conhecido por aplicar seus conhecimentos de economia em áreas de estudo tradicionalmente reservadas à sociologia, como a discriminação racial, a violência, organização familiar e o uso de drogas. Segundo ele, alguns comportamentos aparentemente irracionais são na verdade racionais se entendermos corretamente suas motivações.

Esse livro é uma coletânea de artigos do autor utilizando a abordagem econômica para essas e outras questões. Confira também o artigo que publicamos em nosso blog e que desenvolve sua contribuição na área da discriminação racial no mercado de trabalho. Becker explicou que a competição arrefece a discriminação através dos incentivos que os atores econômicos enfrentam.

Alternativa: buscapé.

Studies in Business-Cycle Theory, de Robert Lucas Jr.

Se Coase concentrou seus estudos na microeconomia, Robert Lucas Jr, vencedor do Prêmio Nobel de economia em 1995, desenvolveu sua pesquisa na área da macroeconomia. Sua influência é igualmente notável e atual.

Lucas Jr. defende que os modelos macroeconômicos de uma economia sejam versões agregadas dos modelos microeconômicos em que as ações dos agentes são mais detidamente analisadas e levadas em conta.

Esse livro também é uma coletânea de artigos do autor. Alguns são mais técnicos e mais carregados em econometria. Para o leitor não habituado a ler material acadêmico sobre economia, talvez não seja a melhor opção da lista. Mas para quem procura expandir seus conhecimentos, Lucas Jr. é certamente um dos mais influentes economistas vivos.

Escolha Pública

A Escola da Escolha Pública é geralmente descrita como a escola que usa o instrumental econômico para analisar questões de políticas governamentais. Da mesma forma que economistas buscam entender os interesses dos agentes econômicos (o produtor quer maximizar seus lucros, o consumidor quer maximizar a satisfação obtida por sua cesta de produtos, o trabalhador quer maximizar a remuneração de sua mão-de-obra, etc) para prever suas ações (produzir mais ou menos, aumentar ou diminuir preços, aceitar este ou aquele emprego, etc), os teóricos dessa escola fazem o mesmo para prever as ações dos condutores de políticas (exemplo: o político que quer se reeleger, ele deve escolher uma empreiteira que tem histórico de doações para sua campanha ou outra que faz obras mais baratas?). James Buchanan, também vencedor do Prêmio Nobel de Economia, sugeriu retratar o estudo da Escolha Pública como “política sem romance”.

A despeito da enorme importância da Escolha Pública para a economia, infelizmente não há livros traduzidos para o português. Para que essa importante escola não fosse deixada de lado, elaboramos uma pequena lista de livros em inglês.

Deixe um comentário