Início Conceitos econômicos

Conceitos econômicos

  • No dia do trabalho, trabalhadores se reuniram em todo país em apoio aos direitos dos trabalhadores e dos imigrantes. O objetivo das manifestações era fazer da imigração um assunto chave nas eleições intermediárias de 2018. Se os republicanos do congresso quiserem ajudar os americanos em dificuldades e impulsionar seu apoio rumo às eleições intermediárias, devem aproveitar esta oportunidade e corrigir nosso problemático sistema de imigração, para que mais imigrantes possam…

  • O que as empresas desses três grupos têm em comum? Grupo A: American Motors, Brown Shoe, Studebaker, Collins Radio, Detroit Steel, Zenith Electronics e National Sugar Refining. Grupo B: Boeing, Campbell Soup Company, Colgate-Palmolive, Deere & Company, General Motors, IBM, Companhia Kellogg, Procter and Gamble Company e Whirlpool Corporation. Grupo C: Amazon, Facebook, eBay, Home Depot, Microsoft, Google, Netflix, Office Depot e Target. Todas as empresas do Grupo A estavam…

  • Críticos do liberalismo e da economia de mercado criaram há muito tempo o hábito de inventar termos que (nós liberais) jamais usaríamos para nos descrever. O mais comum deles é “neoliberal” ou “neoliberalismo”, que parece significar o que quer que os críticos desejem que signifique para descrever as ideias que eles não gostam. Na medida em que os termos têm definições claras, eles certamente não coincidem com as visões reais…

  • Eu normalmente sou um grande fã do TD Economics e seus vários informativos e publicações, que você pode receber de graça. Um economista bastante conhecido uma vez me disse que o propósito dos departamentos econômicos dos bancos não é auxiliar em seu processo decisório propriamente dito, mas sim polir a marca do banco, impressionando os clientes com análises inteligentes. Se é assim, o TD Economics quase sempre obtém sucesso. Mas…

  • O dia 10 de dezembro marca os 69 anos da Declaração Universal dos Direitos do Homem (DUDH) que foi adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU). Após a Segunda Guerra Mundial, a sua autora, Eleanor Roosevelt, pretendia que fosse a “Carta Magna para toda a humanidade” a fim de prevenir repetições de horrorosas violações dos direitos humanos – como o Holocausto, que havia ocorrido recentemente. Esse documento, mesmo sem imposição…

  • Eu costumo assistir ao programa de John Oliver Last Week Tonight porque é engraçado e informativo ao mesmo tempo. Seu último episódio sobre consolidação corporativa não foi, infelizmente, um dos melhores. Neste episódio, Oliver fala sobre como certos setores estão sendo dominados por um punhado de empresas e como isso é ruim para os consumidores. Ele se concentra particularmente nas empresas aéreas e de telecomunicações. Até aí, tudo bem. Todos…

  • Sexy and the City 3 pode ter acabado, mas a febre por lindas roupas que a franquia da HBO exibiu, não. Assim como a (anti-) heroína Carrie Bradshaw demonstra tendo Manolo Blahniks e Prada, eu aprecio um closet ilimitado e rotativo de roupas de grife e acessórios. Mas diferentemente da Carrie, eu não possuo nenhum destes itens – eu pago por uma “assinatura ilimitada” do Rent the Runway, que permite…

  • Meu colega Gordon Tullock é conhecido, com justiça, por seu importante papel no estabelecimento de bolsas de estudos sob a perspectiva da teoria econômica da “Escolha Pública“. Mas se você pedir aos economistas que citem, especificamente, a contribuição teórica pela a qual Gordon é mais conhecido, a maioria provavelmente afirmaria que é o rent-seeking. Embora jamais tenha cunhado esse termo — que foi introduzido neste artigo de 1974 por Anne…

  • Pronuncia-se “lê-sê-fér”. As origens francesas do termo datam do final da Renascença. Diz a lenda que foi usado pela primeira vez no ano de 1680, época em que o Estado-nação estava em ascensão em toda a Europa. O Ministro das Finanças francês, Jean-Baptiste Colbert, perguntou a um comerciante chamado M. Le Gendre o que o Estado poderia fazer para promover a indústria. De acordo com a lenda, a resposta foi:…

  • Diferentes povos e culturas ao longo da história humana tiveram diferentes percepções sobre a moralidade do lucro. A professora Deirdre McCloskey merece especial destaque no estudo de como nos séculos XVII e XVIII as pessoas em alguns países da Europa passaram a ver empreendedores e inventores como ocupações moralmente honradas, e como essa nova percepção desencadeou uma extraordinária evolução nas condições de vida da população nesses países e, mais tarde,…

  • O dia do trabalho, de acordo com o Departamento de Trabalho, é “dedicado às conquistas sociais e econômicas dos trabalhadores americanos” e como um “tributo nacional às contribuições que os trabalhadores deram para a força, a prosperidade e o bem-estar de nosso país”. Mesmo verdade, há um considerável componente ausente neste tributo: o capital. Mostre-me um profissional trabalhando sem nenhuma contribuição do capital, e eu lhe mostrarei primitivos pelados se…

  • No início deste ano foi publicada uma análise chamada “O acúmulo de riqueza na prática”. Este estudo levou em consideração os dados de 2014, e nele foi evidenciado que o acumulo de riqueza no Brasil estava caindo. Ao atualizá-lo com dados de 2015 observa-se que a tendência continua. Lembrando que o relatório fonte dos dados utiliza informações do meio do ano como base, divulgado anualmente em outubro. Recordando algumas afirmações…

  • Muitas das discussões sobre políticas econômicas simplesmente ignoram de onde vêm os recursos de que as pessoas precisam. Como disse recentemente Gustavo Franco sobre a situação na Argentina, algumas pessoas pensam que o leite vem da geladeira. Distribuição é confundida com produção, e pouco se busca entender a relação entre quaisquer das variáveis citadas no título. Meu objetivo com esse artigo é oferecer um piso mais sólido em cima do…

  • “Os traços de medo e ganância são o que o mercado traz à proeminência”, argumenta G.A. Cohen em Why Not Socialism?1 “Cada um predominantemente vê os demais atores do mercado como possíveis fontes de enriquecimento, e como ameaças a seu sucesso.” Cohen nota mais à frente que essa é “uma maneira horrível de ver outras pessoas” e que é o “resultado de séculos de civilização capitalista.” Como seria bom se…

  • Uma das explicações mais famosas descritas por Bastiat é a falácia da janela quebrada.  Bastiat não era somente um excelente economista, era também um exímio contador de estórias.  O argumento cita o filho de um carpinteiro, Jacques Bonhomme, que, ao jogar bola, quebra uma janela.  O carpinteiro então, teria que contratar os serviços do vidraceiro e comprar o vidro.  O vidraceiro, por sua vez, fica contente na mesma proporção da…