Início Conceitos econômicos A diferença entre o esporte e a economia

A diferença entre o esporte e a economia

por Bart Remes

O futebol é carinhosamente conhecido como o jogo bonito. É o esporte mais popular do mundo com uma estimativa de cerca de quatro bilhões de fãs.

A Copa do Mundo é o auge do esporte. É disputada apenas uma vez a cada quatro anos. Não é necessário dizer que é um evento imenso. No último domingo1, 15 de julho, o time da França foi consagrado o vencedor de 2018.

Dos 32 países que conseguiram se classificar para disputar a Copa, apenas 16 passam para a fase de mata-mata, onde os jogos são tudo ou nada. Os últimos dois países jogam a grande final, onde é decidido o vencedor.

Crueldade

Vitorioso e perdedor

Nos esportes, como em qualquer outro jogo, há apenas um vencedor e muitos perdedores. Isso é cruel. O vencedor segura o troféu e olha triunfante para os derrotados enquanto é aplaudido pela multidão. Vitória ou derrota! É natural que tudo isso traga emoções fortes.

Winston Churchil, um homem com reputação de muitas bebidas, certamente sabia alguma coisa sobre vitória ou derrota. E como ele mesmo observou: “Champanhe: merecida na vitória, necessária na derrota.”

Economia

E a economia de mercado? Também seria um mero jogo de vitória ou derrota onde o vencedor fica com tudo? E olha de cima para os perdedores? Ou, talvez, haja algo muito diferente em jogo.

O grande economista Ludwig von Mises fornece uma visão distinta:

Os jogos são a válvula de escape do homem civilizado para instintos de inimizade profundamente enraizados. Quando o jogo chega ao fim, vencedor e perdedor apertam as mãos e retornam para a realidade da vida social, que é de cooperação e não de luta. – Ludwig von Mises, The Ultimate Foundation of Economic Science

Em outras palavras, esportes e jogos não são a realidade, são apenas brincadeiras. Todos os movimentos são regulados pelas regras do jogo. Existem vencedores e perdedores. Aquele que primeiro alcançar a posição de sucesso definida pelas regras é coroado vencedor, os demais são declarados perdedores.

Fundamentalmente diferente

A economia de mercado é fundamentalmente diferente dos esportes ou jogos.

A troca é uma parte essencial da economia de mercado. Em primeiro lugar, a principal razão para a troca acontecer é que cada envolvido espera obter um benefício. Uma troca é sempre vantajosa para ambos os lados.

Transação comercial

Cada envolvido valoriza mais o que está recebendo do que o que está dando em troca. Ambos os lados efetuam a troca apenas porque pretendem aumentar o valor daquilo que possuem. Do contrário, nenhum dos lados entraria no acordo.

Na economia de mercado, não há vencedores nem perdedores.

Um padeiro não pretende “derrotar” seus clientes. Ele atende àqueles para quem produz o pão. Em troca, recebe dinheiro de seus clientes, que ele valoriza mais do que os pães que ele assa. Na verdade, as pessoas ficariam tristes se o padeiro parasse de produzir os pães. Porque aí elas mesmas precisariam produzi-los.

Uma montadora de carros pode lançar uma estratégia para superar seus concorrentes. Mas nenhuma montadora elabora uma estratégia para “derrotar” os clientes ao lhes oferecer carros.

Em uma transação comercial, ninguém é coroado vencedor ou declarado perdedor. Nenhum fornecedor recebe um troféu por “derrotar” seus clientes. Do mesmo modo que nenhum cliente é coroado vencedor por “derrotar” seu fornecedor.

Cooperação social

A economia de mercado essencialmente tem a ver com cooperação social. O resultado mais amplo é que quando todos priorizam seus interesses em um ambiente de competição, todos também satisfazem os interesses de seus pares. Em última análise, isso leva a uma economia mais próspera e a uma sociedade melhor.

Na economia de mercado, ao contrário dos esportes e jogos, todos são vencedores.

E parabéns à França, vencedora da Copa do Mundo deste ano. Pessoalmente eu ainda estou chateado por vocês terem vencido meu país, a Bélgica, nas semifinais. Vou precisar de várias garrafas de seu excelente champanhe para superar esta derrota. Muito obrigado!


Este artigo foi originalmente publicado como Unlike Football, There Are No Losers in Market Exchange para a Foundation for Economic Education.


Gostou? Já estamos preparando mais.

Veja também

Deixe um comentário